domingo, 20 de fevereiro de 2011

Cobertura Verde

Cobertura verde, telhado verde ou Biocobertura, são inúmeros os nomes dados e este tema tão atual quanto a própria sustentabilidade.

Os promotores da tecnologia de coberturas verdes defendem a economia no consumo de energia elétrica como uma das principais vantagens do telhado verde, pois as temperaturas nas habitações ficam mais controladas, mais frescas no verão e mais quentes no inverno.
Além da questão que a presença de plantas é obviamente benéfica para o ambiente e além disso, quando ocorre pluviosidade há retenção de parte dessa água, pelo solo. Também tem vantagem como isolamento acústico, e acrescenta um colorido agradável às zonas em que esta cobertura verde é visível.

Um telhado verde é feito habitualmente em camadas:
- Na primeira é aplicada uma membrana impermeável que impede infiltrações de água;
- Logo acima pode haver uma camada drenante, por exemplo com argila expandida ou seixos;
-segue-se uma camada de terra e a cobertura vegetal;


A cobertura vegetal é não pode ser muito alta pois o substrato não possui mais de 15 cm de profundidade. A vegetação pode variar de região para região, havendo quem utilize este espaço para cultivar hortas.


Antes da instalação é necessário verificar se a cobertura tem capacidade  e resistência para suportar a sobrecarga do substrato e do peso da água.
Residência no Rio de Janeiro

O Ecotelhado ou telhado verde é um jardim suspenso que pode ser instalado tanto em lajes como em telhados convencionais.
Telhado verde da Escola de Arte, Design e Multimédia da Universidade Tecnológica de Nanyang
Principais vantagens:
  • Conforto térmico: Além do isolamento térmico ele age por evapo-transpiração, perdendo a energia de evaporação da água por ele retida. Por diminuir também significativamente a necessidade de energia para climatização de ambientes, o telhado verde contribui para a diminuição da emissão CO2;
  • Qualidade do ar: Além de reter o carbono, o telhado vivo age como purificador do ar urbano, através da fotossíntese e da absorção dos poluentes ao substrato;
  • Isolamento acústico: A vegetação absorve e isola ruídos;
  • Produção de alimentos: As áreas verdes podem ser aproveitadas para horticultura e ainda servem como habitat de algumas espécies;
  • Proteção estrutural: A cobertura vegetal elimina a concentração de calor, evitando a dilatação e protegendo a edificação contra trincas. Além disso, o substrato absorve as chuvas ácidas;
  • Proteção pluvial: A laje vegetada contribui de forma muito significativa no escoamento de água da chuva;
  • Arquitetônica: O telhado ecológico aparece como tendência arquitetônica em um ambiente urbano saturado de concreto, metal e vidro, fazendo um contraponto de cor, vida e renovação em uma área antes inutilizável. Nova opção de design para indústrias, residências e fachadas devido à variedade de plantas e folhagens possíveis;
  • Valorização do Prédio: Pelos seus benefícios confere ao prédio um maior valor no caso de venda, além de transformar áreas planas em espaços de lazer.
cobertura verde em chicago l imagem: wikipedia
cobertura verde em chicago l imagem: wikipedia


 Edifício em Nova York





 
Multipalco do Theatro São Pedro, em Porto Alegre





Projeto Heden


Casa em Cingapura



Genesis - Barueri


Maquete da Universidade de Tecnologia e Design de Cingapura


fontes: http://www.fronteiradapaz.com.br / Portal da Sustentabilidade

Um comentário:

  1. Adorei ,a prefeitura de São Paulo deveria adotar como obrigatório para amenizar a poluição.

    ResponderExcluir